terça-feira, 30 de abril de 2013

COOCERQUI





Ricota

 O país de origem é a Itália, da região de Piemonte e Lombardia. O leite utilizado é o de vaca, ovelha ou cabra. 

O requeijão (português europeu) ou ricota (português brasileiro), italiano, ricotta é derivado de queijo de massa mole, fresco e baixo teor de gordura. Não é um queijo propriamente dito, uma vez que é preparado com o soro, e não o coalho.

Sua produção, ao contrário da maioria dos queijos, é feita não a partir de leite, mas a partir do soro de queijo, o que lhe confere a característica especial de um alto teor de soro-proteínas, que são em geral, mais nutritivas que as proteínas dos queijos normais.
Pela legislação brasileira e portuguesa é permitido adicionar parte de leite ao soro para aumentar o rendimento da fabricação.

Diferenças linguísticas

Em Portugal, o ricota chama-se requeijão, nome dado à massa comestível, formada a partir do soro do leite obtido quando do fabrico do queijo e que é novamente sujeito à ação do calor. Tradicionalmente o requeijão é um subproduto da fabricação do queijo de ovelha, sendo adicionado ao soro, até ao máximo de 18%, em volume, de leite de ovelha ou de cabra. Em algumas regiões do Paraná também se usa esse nome, principalmente para a forma granulada, feita artesanalmente, e vendida em pacotes ou a granel.




Wrapp de ricota
 

Ingredientes
2 folhas de pão árabe
400 gramas de ricota
1 cenoura ralada grossa
½ cebola picada
Sal
Pimenta
200 gramas de peito de peru defumado
Cebolinha picada
Fondor
Orégano fresco (ou seco)
Alface
Azeite
Tomatinhos cerejas para decorar

Como Fazer
Amasse a ricota, junte a cenoura ralada, a cebola, o peito de peru picado, a cebolinha. Tempere com o fondor, o sal, a pimenta, o azeite.

Misture tudo e reserve. Abra uma folha de pão sobre um pano de prato, cubra-a com folhas de alface. Por cima espalhe o creme de ricota.

Enrole com a ajuda de um pano de prato apertando bem. Deixe descansar por 15 minutos. Corte em fatias na diagonal e prenda com palitos. Leve ao forno em assadeira untada por 10 minutos. Retire do forno e decore com um tomatinho cereja. Sirva imediatamente.


PINGADO DE SARDINHA E ESPINAFRE COM RICOTA


Ingredientes :  ¼  de xícara de açúcar

1 xícara de óleo

1 xícara de folhas de espinafre cozido (pode usar 1 pacote de congelado)

1 xícara de leite

½ xícara de queijo parmesão ralado

2 e ½  xícaras de farinha de trigo com fermento (controlar massa)

3 ovos

Recheio : 2 latas de sardinha (amassadas com o garfo e com seu molho )

2 ovos cozidos e picados

4 colheres (de sopa) de azeitonas fatiadas

1/2 ricota amassada com o garfo

Modo de preparar: Misture os ingredientes do recheio e reserve .  Bata no liquidificador todos os ingredientes da massa menos a farinha de trigo  a farinha de trigo deve ser acrescentada aos poucos em uma tigela,  massa bem macia , como de bolo. Em forminhas de empadas untadas , coloque uma colher de massa, recheio  e massa. Polvilhe parmesão e leve ao forno, temperatura média/baixa para dourar. Rende : 20  unidades. Tempo de preparo : 40 minutos. 

domingo, 28 de abril de 2013

Respingos

Trabalho em bico-de-pena feito por este blogueiro. Da série Visões Fantásticas. Este original posso vender por 120 reais. Não se esqueça que foi feito risquinho por risquinho, pontinho por pontinho.


Obrigado, mil vezes obrigado, por fazer o meu blog acontecer. Até de repente. Fui!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Respingos




 Samba do cientista louco

Rio de Janeiro – Nelson Rodrigues contava que, toda madrugada acordava com a úlcera em chamas e, de pijama e meias ia à cozinha tomar um copo de leite para aplacá-la. Com o leite, a úlcera amansava e, dizia, só faltava ronronar como gata amestrada. Nelson morreu em 1980, de outras causas. Imagino seu choque, hoje, se soubesse que, segundo as últimas descobertas da ciência, leite é um veneno para quem tem úlcera.
            E a manteiga? Depois de séculos sendo louvada, com justiça, como uma das maiores invenções do homem levou os últimos 50 anos acusada de vilã para vários órgãos, inclusive o coração. Para a ciência, boa mesmo era a insípida, insosso e inodora margarina. Agora a mesma ciência, num lance de gênio concluiu que a margarina é que é a vilã, por causa da mortal gordura trans.
            E temos a saga e anti-saga do ovo. Certo dia decretaram que ele era o pior inimigo do colesterol e do coração, e só faltavam proibir as galinhas de produzi-los. Pois, há pouco descobriram que, ao contrário, ele faz bem ao coração, porque ajuda a emagrecer, não influi no colesterol e até protege nossos olhos dos raios ultravioletas – o que é ótimo, porque nos permitirá ir à praia sem óculos escuros.
            Sem falar no café. Por conter cafeína, ele também já frequentou todas as listas negras. Criaram inclusive o café descafeinado. Pois aos cientistas vêm de concluir que a cafeína é uma maravilha: estimula o sistema nervoso central, o coração, os vasos sanguíneos e os rins. Já o café descafeinado faz subir a pressão e aumenta o colesterol e o risco de doenças cardíacas.
            Finalmente, no ano passado, a ciência mandou dizer que, ao contrário do que ela própria afirma há anos, o açúcar é uma beleza e são os adoçantes que engordam! É o maravilhoso samba do cientista louco, em cuja letra certeza rima com dúvida.
Ruy Castro 

Até a próxima postagem. Fui! 

terça-feira, 23 de abril de 2013

COOCERQUI




Caqui: benefícios à saúde 

Originário da China e do Japão, o caqui se deu muito bem no Brasil devido ao clima tropical. Cultivada em praticamente todo o país, a fruta é excelente fonte de vitaminas E e C - que auxiliam na defesa e manutenção do organismo - e sais minerais como ferro, fósforo e cálcio.

É rica também em outro componente fundamental para manter a saúde: o betacaroteno, que atua como antioxidante e combate a formação de radicais livres.
"Ele é essencial para a visão, unhas e cabelos e auxilia o desenvolvimento ósseo. Além disso, retarda o envelhecimento precoce do organismo", explica Eneida Gomes da Cunha Ramos, nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). "E o caqui é fonte ainda de licopeno, um fitoquímico com importante atuação na defesa do organismo".
E tem mais: a fruta caqui contribui para o bom funcionamento do intestino, por conter fibras, e atua como calmante, devido à alta concentração de açúcar e frutose, razão pela qual deve ser consumida moderadamente, em especial por diabéticos. "O ideal é não exagerar. A melhor recomendação é variar os tipos de fruta e escolher ao menos três por dia", afirma a nutricionista.

Ele é essencial para a visão, unhas e cabelos e auxilia o desenvolvimento ósseo. Além disso, retarda o envelhecimento precoce do organismo

Boa escolha

Delicado e com casca muito fina, o caqui precisa ser bem embalado para a venda. Na hora da compra, deve estar livre de rachaduras, firme e com a coloração uniforme. A recomendação é consumi-lo in natura, ou seja, cru.
Mas muitas pessoas gostam de saboreá-lo na forma de suco. Este, porém, tem de ser bebido logo após o preparo. Do contrário, o sabor é alterado e perde-se parte das vitaminas.
Sua colheita começa no final de janeiro e vai até agosto, com o pico da safra entre os meses de março e maio, quando sua oferta aumenta nas feiras e supermercados. Uma alternativa para saboreá-la durante o resto do ano é a forma desidratada.
Após a compra, caso o caqui esteja maduro, a recomendação é guardá-lo na geladeira entre três e cinco dias, no máximo. A conservação também pode ser feita em local fresco, desde que o consumo seja rápido. Se ainda estiver verde, deve ser mantido fora da geladeira para amadurecer.
É importante lavá-lo com delicadeza, um a um, esfregando com as mãos. Em seguida, deixá-lo imerso em solução clorada (hipoclorito de sódio, à venda em supermercados) por aproximadamente 20 minutos. "Vale lembrar que não é recomendável lavá-lo se o consumo não for imediato, pois pode azedar", explica Eneida.


Pavê de Caqui 

Ingredientes

  • 1 xícara  de chá de açúcar
  • ½ xícara de chá de água
  • 2 pacotes de biscoito champanhe
  • 4 caquis maduros picados
  • Creme:
  • 1 colher de sopa de amido de milho
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 lata de leite
  • 2 gemas

Como preparar

Levar ao fogo o caqui com a água e o açúcar até engrossar e formar uma geleia um pouco mole. Deixar esfriar. Levar ao fogo o leite condensado, as gemas e a maisena dissolvida no leite, mexendo até engrossar. Tirar do fogo e misturar o creme de leite. Em um refratário, intercalar camadas de biscoito, creme e doce de caqui, terminando em creme e doce de caqui. Levar para gelar por no mínimo 4 horas antes de servir.

PÃO DE CAQUI


Ingredientes:

300 ml de polpa de caqui (passe os caquis maduros por uma peneira para retirar a polpa).
1 colher de sopa de sumo de limão
2 colheres de sopa de óleo vegetal (canola de preferência)
150 g de açúcar dissolvido em 2 colheres de água
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de fermento em pó
1/2 colher de bicarbonato de sódio
1 colherinha rasa de pó de gengibre (opcional)
1 colherinha rasa de canela em pó
1 colherinha rasa de noz moscada
1 colherinha rasa de cravo em pó
1 colherinha rasa de sal
1/2 xícara de passas sem sementes
1/2 xícara de noz moscada picada

Preparo:

Pré aqueça o forno 180°.
Unte uma forma de bolo (com furo no meio), e polvilhe com farinha de trigo.
Em uma tigela média, coloque: a polpa de caqui, o sumo de limão, o óleo, e o açúcar dissolvido na água. Misture até que tudo fique uniforme.
Adicione o resto dos ingredientes com exceção das passas e das nozes. Mexa com uma espátula para misturar bem (não mexa demais, só o necessário para ficar homogêneo).
Adicione as passas e as nozes e incorpore à mistura. Coloque a mistura na forma, nivele a massa com o auxílio de uma espátula limpa e molhada. Leve ao forno para assar por 40 min (ou até que você enfie um palito e o palito saia limpo).
Deixe esfriar para desenformar.


Este é o caqui Fuyu  que está em oferta, nas Coocerqui de Cerquilho, Boituva e Tietê. 
Provei na degustação. Simplesmente saboroso. 

sábado, 20 de abril de 2013

Respingos


Trabalho feito em bico-de-pena feito por este blogueiro. Da sério "Visões Fantásticas". Esta arte é uma labuta: pinguinho por pinguinho, risquinho por risquinho.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Respingos



Era uma vez antigamente, mas muito antigamente, nas profundezas do passado, quando os bichos falavam, os cachorros eram amarrados com linguiça, os sobrados eram assombrados e as crianças chegavam no bicos da cegonhas. Hoje os meninos e as meninas já nascem sabendo de tudo, aprendem no ventre materno, onde se fazem psicoanalisar para escolher cada qual o seu complexo preferido, a angústia, a violência e o caminho a seguir.
Esse romantismo social que, uma boa parte da sociedade pretende conservar não dá mais certo. Não há mais tempo a perder. Esse negócio de que para o meu filhinho tudo pode é assustador.

Os pais devem se preocupar mais com a criação dos filhos. Não é só gerar e jogar no mundo. O trabalho é árduo para a construção de uma boa pessoa.

Hoje em dia as crianças precisam de limite, não de limitações.

Não resta dúvidas apoio com louvor a campanha para diminuir a maioridade penal para 16 anos. Na verdade, se tivéssemos governantes de pulso firme puniria qualquer 'dimenor' que aponta a arma para cidadãos (muitas vezes matando bestamente) deveriam, sem pestanejar, ir para a cadeia perpétua. Esse negócio de fixar idades com base em invencionices psicológicas não resolve nada.

Do jeito que a violência vai sendo incorporada naturalmente no nosso cotidiano não vai demorar muito para os brasileiros sofrer um assalto ou uma tragédia fatal  para chamar de seu.

“Cria curvos que te comerán los ojos” – ditado espanhol. 

Caros amigos, obrigado, mil vezes obrigado por fazerem meu blog acontecer. Fui!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Teatrom Minicipal de Cerquilho - Camerata de Violões


20 de abril, Sábado de Música
20h: Camerata de Violões – Conservatório de Tatuí
Coordenação de Edson Lopes

A Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí é a representante máxima da excelência no ensino de violão clássico do Conservatório. Coordenada pelo renomado violonista Edson Lopes, o grupo, formado em 1996, une professores-monitores e alunos bolsistas e tem por objetivo fornecer alto aperfeiçoamento artístico aos estudantes. O primeiro trabalho desenvolvido pela Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí foi o projeto “Garoto” e pretendeu difundir as obras deste compositor que foi precursor da Bossa Nova: Aníbal Augusto Sardinha ou “Garoto” (São Paulo, 1915 – Rio de Janeiro, 1955), compositor e violonista brasileiro. No ano de 1998, o grupo passou a desenvolver frequentemente projetos de pesquisa e divulgação de compositores brasileiros, buscando a promoção da grande diversidade de obras escritas para o universo violonístico. Tais projetos culminaram, no ano 2000, com o lançamento do CD “Vê se te agrada”. Apresentou-se em diferentes cidades do estado de São Paulo, em significativos eventos, entre eles a Semana Guiomar Novaes (1998), Festival de Inverno de Campos do Jordão (1998, 1999 e 2002) e Sala São Paulo (2001), além de concertos na Rádio MEC no Rio de Janeiro (1998). A partir do ano de 2001, passou também a receber solistas convidados, desenvolvendo repertório especialmente adaptado, transcrito ou arranjado, a fim de enriquecer a experiência do grupo. Nesse sentido, passou a se apresentar com violoncelo, coro, clarinete, e outros instrumentos. A iniciativa foi registrada, em 2006, no CD “Convida”, no qual o violão figura ao lado de variados instrumentos em grandes clássicos da literatura musical com obras de J.S. Bach, G. Rossini, A. Vivaldi, J. Pachebel, C. Saint-Säens, A. Dvoràk, sem deixar de fora os brasileiros H. Villa-Lobos, Guerra Peixe, Villani-Côrtes e Zequinha de Abreu.

Imperdível!. Logo após o espetáculo nada mais agradável do que reunir pessoas e dar uma esticada até as casas noturnas da cidade. 

terça-feira, 16 de abril de 2013

COOCERQUI





Goiabada
A goiabada é um doce típico da comida caipira e consumido em quase todo o mundo. A goiabada surgiu no Brasil quando a goiaba foi usada pelos colonos portugueses como substituto para confeccionar a marmelada. Conservar frutas em forma de doce data aos tempos dos romanos.

Como a marmelada, a goiabada é feita com consistência bastante firme, composto por goiaba, água e açúcar. A forma artesanal é normalmente apresentada em caixas de madeira e possui o formato de tijolo. A forma industrializada vem em latas redondas. Nas Coocerqui de Cerquilho, Boituva e Tietê diversas marcas estão expostas.

Acompanhada de queijo, em especial o de Minas, forma o "Romeu e Julieta", tradicional sobremesa brasileira.. A combinação de "goiabada e queijo" deriva de influência búlgara.

Goiabada cascão

 



Ingredientes e Preparo:
  • 1 kg de goiabas vermelhas, maduras, pesadas com casca e sem sementes --
  • 600 gramas de açúcar.

Preparo:

  1. Abra as goiabas ao meio, conservando as cascas.
  2. Retire e reserve as sementes. O peso deve ser de um quilo.
  3. Em seguida, lave-as e deixe-as escorrer.
  4. Passe as sementes em uma peneira e aperte bem para sair toda a polpa. Descarte as sementes.
  5. Numa panela grossa, junte as goiabas, o açúcar e a polpa.
  6. Leve fogo alto, mexendo de vez em quando com uma colher de pau, durante os primeiros minutos.
  7. À medida que a goiaba vai amolecendo e destilando, vá passando a colher de pau, sem parar, no fundo da panela para não grudar, sempre em fogo alto.
  8. Continue mexendo por uns 30 a 40 minutos, aproximadamente, até dar o ponto de comer com colher (consistência grossa e soltando do fundo da panela).
  9. Ponha o doce em um recipiente e deixe esfriar.
  10. Sirva com pedaços de queijo.

Bolo de Milho Verde com Goiabada

 

Ingredientes

  • 200 gramas de milho verde.
  • 3 ovos
  • 1 xícara de farinha de milho
  • 1 xícara de açúcar cristal
  • 2 xícaras de leite desnatado
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 100 gramas de goiabada
  • 1/2 xícara de óleo de canola

Modo de preparo


  1. Preaquecer o forno a 180ºC.
  2. A farinha de milho é a de fazer cuscuz, a simples não flocada.
  3. Bata todos os ingredientes (menos a goiabada) no liquidificador.
  4. Corte a barra da goiabada em pequenos quadrados, reserve.
  5. Unte e polvilhe una forma de 25 cm de diâmetro, despeje metade da massa e espalhe parte da goiabada, coloque a massa, restante e distribua por cima a goiabada.
  6. Leve o bolo de milho ao forno por cerca de 40 minutos ou até que espetando um palito, este saia sem resíduos.
  7. Desinforme o bolo de milho morno e sirva.



Torta Mineira de Queijo e Goiabada 

 

INGREDIENTES:

Massa:
-½ pacote biscoito Maizena
-150gr margarina

Recheio:
-250gr de queijo fresco sem sal
-2 ovos
-½ xícara de açúcar
-1 xícara de creme de leite (200ml)
-1/2 xícara de leite (100ml)
-1 colher de chá amido de milho
-1 colher chá raspas de limão

Cobertura:
-250gr goiabada
-¼ xícara de água

MODO DE PREPARO:

Massa:
Faça uma farofa com o biscoito Maizena no liquidificador ou processador.
Despeje numa tigela, de preferência de fundo removível (27cm diâmetro) e junte a manteiga.
Com um garfo ou as mãos, incorpore os ingredientes até obter uma massa macia e com liga.

Recheio:
Bata todos os ingredientes no liquidificador até obter um creme liso e espesso.
Coloque sobre a massa e leve ao forno pré-aquecido a 180◦C até que o recheio fique firme (aprox. 30 minutos)
Deixe esfriar e desinforme.

Cobertura:
Junte a goiabada picada e a água numa panela e leve ao fogo brando mexendo até derreter.
Cubra a torta já assada e leve para gelar por 2 horas.


sexta-feira, 12 de abril de 2013

Respingos









Gostaria de saber de cervejeiros inveterados que frequentam lugares hermeticamente fechado e que se utilizam de possantes ventiladores no teto e nas laterais para amenizar o calor se o ar viciado não esquenta a geladinha nos copos?...

Onde é que já se viu vento esquentar? Vento esfria! Alguém pode me responder se já viu alguém soprar na xícara para esquentar o café? 

"Eu vim para confundir e não para explicar", Chacrinha.

Até a próxima postagem Fui!

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Teatro Municipal - Domingo no cinema


Garoto Cósmico
 Horário: 14h e 17h
Cósmico, Luna e Maninho são crianças de um mundo futurista, onde as vidas são totalmente programadas. Certa noite, buscando mais pontos para obterem um bônus na escola, os três perdem-se no espaço e descobrem um universo infinito, esquecido num pequeno circo.

Depois de muita brincadeira e tantas novas experiências o mundo da programação envia um representante especial para resgatá-los. É hora de escolherem seus próprios caminhos.



GAROTO CÓSMICO foi concluído em 2007 e desde então circula pelas telonas do mundo. Foi exibido em festivais e mostras para as mais diferentes plateias em diversos países, processo que levou mais de 100 mil espectadores a assistirem ao filme.
No circuito comercial, ficou em cartaz nos cinemas do Brasil em 2008 sendo assistido por cerca de 140 mil pessoas, e também entrou em cartaz na Índia e na Venezuela.
Em 2008 o filme foi lançado em DVD e a história foi transformada em livro, lançado pela editora FTD.


"O longa de estréia de Alê Abreu prende a platéia, tenha ela dente de leite ou dentadura."
O GLOBO

* * * *

"Cinema para criança com responsabilidade pedagógica, carinho artístico e inteligência."

DIÁRIO DE PERNAMBUCO

* * * *

"Animação brasileira surpreende ao investir em tom humanista."
"Nestas férias, Garoto Cósmico chega a tempo de salvar o Verão"
FOLHA DE S.PAULO
* * *

"Nossa aventura barroco-científica."
ESTADO DE S.PAULO
* * *

"Um trabalho quase artesanal para ressaltar uma história em que os artistas circenses são heróis na luta contra um planeta sem alma, mecânico e padronizado."

CORREIO BRAZILIENSE
* * *

"Garoto Cósmico é prova inquestionável de que há talento nacional disponível para o desenvolvimento de grandes filmes de animação por aqui."

OMELETE

* * * *
A grande maioria das crianças de hoje nunca tiveram a oportunidade de assistir um filme no cinema. Pois aí está a opotunidade de reunir a família  e passar uma tarde divertida.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Respingos


O risco da crendice

Revista Veja (páginas amarelas) - Por que o senhor afirma que estamos vivendo momentos de irracionalidade?
Sherme - Nós somos menos crédulos e supersticiosos do que eram as pessoas há 500 anos. A história é outra se comparamos com 25 anos atrás. O irracionalismo só tem aumentado. Pesquisas mostram que cada vez mais se acredita em astrologia, experiências extra-sensoriais, bruxas, alienígenas e discos voadores, na existência da Atlântida. Há uma lista enorme de coisas absurdas. O espantoso é que não são apenas os lunáticos que crêem nessas coisas. Muita gente com bom nível de educação também cai nessa. São crenças pegajosas, que fixam de forma muito mais forte que que podemos imaginar.

"Pode parecer inofensivo acreditar em espíritos ou telepatia. Não é. Quem acredita nisso pode acreditar em qualquer coisa"....
 Michael Shermer é diretor da Ong americana que combate as superstições diz que vivemos uma era de irracionalismo e que acreditar em tudo pode ser perigoso. 

Até a próxima postagem. Fui!

terça-feira, 9 de abril de 2013

COOCERQUI





Queijo gorgonzola


O Queijo Gorgonzola, italiano, é conjuntamente com o francês Roquefort um dos queijos com maior notoriedade no planeta, elaborado a partir de leite de vaca, no Vale do Pó com relatos do ano 880 da era cristã, com sua denominação original de “Stracchino di Gorgonzola”. Conhecido genericamente como queijo azul, pelo abundante crescimento do mofo Penicillium roqueforti, de tonalidade azul-esverdeado, com sabor e aroma característico, tendendo ao picante, dependendo de qual momento será degustado
O crescimento do mofo se completa por volta dos 30 dias de maturação, momento em que normalmente o queijo é embalado em papel alumínio, inteiro ou em fatias, armazenado sob refrigeração até o momento ideal de sua degustação, que deve ocorrer normalmente por volta de 45 a 50 dias (momento no qual a ação proteolítica e lipolitica, promovida pelas enzimas secretadas pelo Penicillium, se encontram estabilizada). 

Salada de lentilha e queijo gorgonzola

A lentilha além de trazer sorte, traz muitos benefícios à saúde. E para deixar ela mais gostosa acrescente tomate, cebola roxa, pedaços de queijo gorgonzola, vinagre balsâmico finalizando com toque de tomilho, salsinha, cebolinha...  

 Receita de Baguete de Mortadela ou Presunto

 Ingredientes

1 baguete comprido
250g de mortadela de boa qualidade
200g de queijo gorgonzola
100g de margarina em temperatura ambiente
200g de damascos secos

Modo de Preparo

Corte a baguete ao meio e retire o miolo.
Misture a margarina com o queijo gorgonzola amassado e espalhe fartamente nas duas partes da baguete.
Coloque os damascos e as fatias de mortadela dobradas uma após a outra.
Feche o sanduíche, corte em pedaços e sirva.




Macarrão com Gorgonzola 

 

 


Ingredientes:

  • 1 queijo gorgonzola (triângulo)
  • 1 lata de creme de leite
  • 2 colheres de manteiga (para cada tablete (triângulo) de gongonzola.
  • Meio (pra mais) pacote de macarrão parafuso (adere mais o molho)

Modo de preparo

Preparo:

Pique o gorgonzola em pequenos pedaços para facilitar a sua dissolução.
Dissolver em uma panela duas colheres de sopa de manteiga.
Quando a manteiga estiver derretida, acrescente o gongonzola e mexa até ele desmanchar, ficar um líquido.
Acrescente a lata de creme de leite, misturando até ficar uniforme.
 



Maçãs assadas com queijo gorgonzola e mel

A receita é bem prática, saborosa e faz bastante sucesso para qualquer idade.  Confira:

Ingredientes:
Maçãs
Queijo gorgonzola
Mel

Modo de preparo:
Corte a maçã ao meio, retire as sementes e raspe um pouquinho da polpa, recheie com queijo gorgonzola. Regue com mel e leve ao formo pré-aquecido por 30 minutos.


Todos os ingredientes são encontrados nas COOCERQUI de Cerquilho, Boituva e Tietê. Aguardem! Em breve a COOCERQUI também estará presente na Nova Cerquilho, Cerquilho.

 

domingo, 7 de abril de 2013

Respingos




Um “muito obrigado” cai bem de todas as maneiras e em todos os lugares. Chega a ser lamentável a arrogância de pessoas que sequer olham para um garçom ou para um outro tipo de funcionário quando solicita alguma coisa. Podem reparar, principalmente, nos jovens, quando mal orientados pelos pais ao pedirem um refrigerante, um suco, um sanduíche, um sorvete espera ser servidos como se ali tivesse alguém obrigado a lhe servir ao invés de um semelhante. Pra essa gente não existe “obrigado” ou ”por favor” nem mesmo um sorriso ou um olhar simpático reconhecendo o nobreza do trabalho desenvolvido. Pedem os mais variados desejos a uma funcionária doméstica ou de um escritório da mesma forma que faria a um robô sem nenhuma manifestação de amabilidade ou agradecimento. Como se tudo fosse obrigação e não merecesse qualquer ato de gentileza.
Certa ocasião eu e mais alguns amigos no final de um almoço na casa de um amigo fomos até à cozinha agradecer ao atendimento prestado. A nossa atitude foi tão única que as cozinheiras ficaram paralisadas sem compreender o que estava acontecendo.

            A gentileza tem algo em comum com a gripe, com a AIDS – é contagiosa. Pratique-a e não terás nada a perder. Além disso, sempre que possível use e abuse dessas três palavras mágicas: desculpe, por favor, e obrigado – são capazes de transformar hostilidade em cordialidade. 

Até a próxima postagem. Fui! 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Respingos





PORQUE AS MULHERES NÃO DEVEM LEVAR OS MARIDOS PARA AS COMPRAS

Depois que me aposentei, minha mulher insiste que eu a acompanhe quando vai fazer compras no supermercado. Infelizmente, como a maioria dos homens, eu acho que fazer compras é chato e tenho que ficar inventando formas de passar o tempo. E a minha mulher é igual à maioria das mulheres fica horas fazendo compras. Resultado: ontem, minha querida esposa recebeu a seguinte carta da gerencia do Super: 

Cara Sra. Souza,

Durante os últimos seis meses, seu marido tem causado grandes transtornos em nossa loja. Não podemos mais tolerar seu comportamento e, portanto, somos obrigados a proibir sua entrada. Nossas queixas contra seu marido estão listadas abaixo e documentadas através de nossas câmeras do circuito interno.

1. 15/Junho: Pegou 24 caixas de preservativos e colocou-as nos carrinhos de compra de outros consumidores enquanto não prestavam atenção.

2.. 02/Julho: Acertou TODOS os alarmes da seção de relógios para tocarem a intervalos de 5 minutos.

3. 07/Julho: Fez uma trilha de molho de tomate pelo chão da loja indo até o banheiro feminino.

4. 19/Julho: Dirigiu-se a uma funcionária e disse em tom oficial: “Código 3 na seção de Utilidades Domésticas. Dirija-se imediatamente para lá”. Isto fez com que a funcionaria abandonasse o posto e fosse repreendida pelo gerente, o que resultou em grave incidente com o sindicato dos empregados.

5. 14/Agosto: Moveu o aviso de “Cuidado – Piso Molhado” para a seção de carpetes.

6. 15/Agosto: Disse para as crianças que acompanhavam os clientes que elas poderiam brincar nas barracas da seção de camping se trouxessem travesseiros e cobertores da seção de cama, mesa e banho.

7. 23/Agosto: Quando um funcionário perguntou se ele precisava de alguma ajuda, ele começou a chorar e gritar: “Porque vocês não me deixam em paz?” O resgate foi chamado.

8. 04/Setembro: Usou uma de nossas câmeras de segurança como espelho para tirar tatu do nariz.

9. 10/Setembro: Enquanto examinava armas no departamento de caça, perguntava insistentemente à atendente onde ficavam os antidepressivos.

10. 18/Outubro: Escondeu-se atrás de um rack de roupas e quando as pessoas procuravam algum artigo, gritava: “Você me achou, você me achou!”

11. 21/Outubro: Cada vez que dava aviso no sistema de som da loja, colocou-se em posição fetal e gritava: “Ah não, aquelas vozes de novo!”

E por fim:

12. 23/Outubro: Foi a um dos provadores, fechou a porta, esperou um
momento e então gritou: “Hei, não tem papel higiênico aqui.” Uma de nossas atendentes desmaiou.

Até a próxima postagem. Fui!


Até a próxima postagem. Fui! 

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Respingos

Parabéns Cerquilho pelos 64 anos.



CERQUILHO

Aqui não há montanhas,
nem vales verdejantes,
água azul,
nem areia branca.
Mas... também não
Tragédias naturais
Que bênção!

Cerquilho é fotogênica
Na fita fica bem
De qualquer jeito.
Em cada canto encantos.
Em cada quadra
uma praça.
Em cada casa
um jardim.
Do colorido das flores
Fragrâncias se espalham
Pela atmosfera azul.   

E, ao entardecer.
Num céu de pintura
Aves passam
Preguiçosas, elegantes...
Como tiras de papel
Dando adeus ao verde
Às festas
Ao parque industrial
Às confecções infantis
Ao comércio
Para dormirem
Quem sabe, em quintais.
De cidadãos
Que moram na cidade que sorri.
V. Grando  

Até a próxima postagem. Fui! 

terça-feira, 2 de abril de 2013

COOCERQUI

Couve








A couve é um vegetal crucífero do gênero Brassica e pertencente à família Brassicaceae, da qual fazem parte mais de 3.000 espécies, entre elas o repolho, a mostarda, o rabanete e o nabo. Nativa da Europa e introduzida no Brasil pelos primeiros colonizadores portugueses, a couve se tornou uma das hortaliças mais consumidas e apreciadas em nosso país.



Caracterizada por possuir longas folhas comestíveis de formato oblongo e ondulado, que podem ser encontradas em tons de verde claro, verde escuro e até mesmo verde azulado, com limbo de aspecto frisado ou crespo, as couves são cultivadas por serem consideradas um alimento altamente nutritivo e cheio de propriedades medicinais.
Rica em vitamina A, B6, C, K  e cheia de minerais como o cálcio e ferro a couve ajuda a prevenir e combater diversas doenças. Ela possui ação vermífugo, ajuda a combater problemas do fígado e estômago, é muito aconselhada para amenizar a asma e bronquite e, possui ação laxativa. Além de tudo, a couve possui alguns compostos como os fenólicos que segundo pesquisas, tem sido eficaz em diminuir a multiplicação de células cancerígenas. Por ser pobre em calorias (100 gramas contém 25 kcal), a couve pode estar presente em dietas de restrição calóricas, cujo objetivo é emagrecer. No entanto, as couves podem causar flatulências ou gases em alguns indivíduos.


Muito apreciada na culinária, as couves compõe diversos pratos típicos. Estão presentes em saladas, refogados, sucos, como também em diversas receitas tais como sopas, caldos, molhos, recheios, entre outras. Quando consumidas cruas, como nas saladas, as couves devem ser devidamente limpas, a fim de remover quaisquer microrganismos causadores de doenças que estejam ali. Para os que preferem cozinhá-la e refogá-la, o ideal é que ela fique menos tempo possível no fogo, em torno de 30 segundos, pois a couve tende a ficar muito escura e com um sabor desagradável quando expostas muito tempo sob o calor do fogo. E este tempo de 30 segundos não altera muito suas propriedades nutritivas e medicinais. Para manter a couve em ótimas condições até que se possa consumi-las o ideal e guardá-las na geladeira, em um saco plástico contendo alguns furos.

Caldo verde 

 

Pode ser servido em pratos fundos ou em pão italiano, como na foto.

Ingredientes:
1 kg de batata
1/2 kg de calabresa defumada
250 g de bacon
3 colheres de sopa de óleo
2 cubos de caldo de bacon
1 cebola pequena
4 dentes de alho
1 molho de coentro
1 porção de couve (cortado bem fininho)
1 colher (chá) de pimenta-do-reino
Sal a gosto

Modo de Preparo:
Descasque as batatas e leve para cozinhar. Corte em cubinhos a calabresa e o bacon. Pique todos os temperos (separadamente). Frite a calabresa (reserve). Frite o bacon (reserve). Quando as batatas estiverem cozidas, bata com água no liquidificador até formar um caldo grosso (reserve). Aqueça o óleo, frite a cebola, acrescente o alho, logo após os cubinhos de bacon e a pimenta cominho. Despeje o caldo batido (batata) na panela do recheio e acrescente a calabresa e o bacon (fritos). Mexa o caldo para não grudar na panela. Quando ferver acrescente o sal (a gosto), o coentro e o couve.


Charutinho com Folha de Couve 

 


As folhas de uva ou de repolho branco são bastante utilizadas para quem gosta da comida árabe. A folha de uva é muito difícil de encontrar. Daí a adaptação. Lance mão da folha de couve. É barato, fácil de manusear e tem em qualquer mercado.

Ingredientes:

- 1 maço de couve
- 300g de patinho moído
- 3/4 de xícara (chá) de arroz (cru, hein)
- 1 colher (sobremesa) de pimenta síria
- 1 colher (sopa) de molho inglês
- 1 colher (café) de pimenta calabresa
- 1 cubo de caldo de galinha
- 1 cebola (opcional)
- 1 dente de alho (opcional)
- sal e pimenta-do-reino

Modo de preparo:
O processo é o mesmo dos tradicionais charutinhos. 

Para o recheio, misture a carne moída, o arroz, molho inglês, sal e as pimentas. Posicione o recheio sobre um pedaço de couve. Para a folha de couve ficar mais maleável basta passá-las por alguns segundo em água fervendo. 



Sobrou couve? Sem problemas. Pique o talo em rodelinhas, cozinhe em pouca água. Quando estiver quase secando junte as folhas cortadas em tiras. Acrescente margarina ou manteiga e sal. Deixe refogar por alguns minutos em fogo baixo e delicie-se!  


Todos os ingredientes são encontrados nas COOCERQUI de Cerquilho, Boituva e Tietê.
As receitas foram testadas e aprovadas.