sábado, 14 de outubro de 2017

Gente descolada daqui, dali e de acolá:



















































Praça da Matriz - Cerquilho
Até a próxima postagem. Fui!

Ah! Vamos rir:

- O velho pão-duro foi contemplado com a cena acumulada – diversas vez! Mas, ao invés de estar feliz demonstrava estar aborrecido. – Que há contigo perguntou um conhecido. – Não está contente de ganhar a sorte grande? – Certamente que estou, mas nunca hei de me perdoar pela burrice de ter comprado dois bilhetes.
- Os olhos são espelhos da alma. Quando lhe derem uns socos rebentando-lhe os olhos, não se preocupe: - Vá ao vidraceiro e compre outro de vidro.
- Como Deus é invisível, os pintores surrealistas preferem pintar o diabo.
- Moças, lembrem-se que a maior arma de uma mulher é a beleza bem conservada e ligeiramente assoviável.
- Nunca entendi como é que pode estilistas colocar tecidos transparentes sobre ossos de uma anoréxica. Ouvi dizer que o maior enfeite de uma mulher é o sorriso radiante.
- Deve ser mais sensual quando ambos vão tirando a roupa com malícia descascando cebolas e desfolhando alcachofras.
- Logo ao amanhecer o verdureiro vinha com a carriola lotada de verduras. Uma mulher se acotovelava no batente da janela. – Quer verdura? Gritou o verdureiro. A mulher rapidamente respondeu – nem mole! E se recolheu rapidamente.